quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Orquídea





Eis uma espécie que nos anos 50, ganhou o 1º prémio na esposição de flores na Madeira, pela mão do meu padrinho, já falecido. Conservo como uma relíquia. A flor é da planta mãe, no entanto já consegui uma filha. Estou convencido que, esta é a última flor que a planta mãe deu, pois não tem rebentos com folhas. Não sei se é isto que acontece. Tem um aroma a canela e, todos os anos as flores saiem dos troncos sem folhas e, costuma dar mais de um cacho por aste. Farei todos os possíveis para conservá-la.

4 comentários:

rose disse...

PARECE com a que tenho, veja as fotos minhas...
está linda e parabéns pela conservação.Vale a pena é na verdade uma "jóia".
Vc anda sumidinho, onde estavas?

Espaço do João disse...

Rose.
Além de estar aposentado, tenho muitos afazeres fora de casa. Tenho vários " bicos " com certa responsabilidade e que não posso abandonar. Nem só de pão vive o homem. Deu para entender? João

Cris Bolbosa disse...

João, essa planta merece todo o seu carinho.
Eu também tenho umas Sprekelias que eram da sogra de uma tia minha (que já tem uns 70anos). Para mim são uma verdadeira relíquia.
Cris

Espaço do João disse...

Olá Cris.
A flor que está aberta ,é mãe da que está no vaso ao lado. Realmente não sei o seu nome , no entanto sempre ouvi doizer que era uma das espécies de orquídeas. Não sei se está a referir-se à lor. João