segunda-feira, 3 de março de 2008

Andorinhas

Sua casa está quase reconstruida. Só quem acompanha diáriamente sua construção poderá dar o valor a estes seres. Alimentam-se de insectos em pleno voo e só pousam no chão para apanhar lama e paquenas fibras com que fortificam suas casas. Dentro em pouco começa o choco e, pouco se importam que passemos ou abramos a porta que está à altura duma pessoa. Fazem duas a três posturas e, por volta dos fins de Outubro reúnem-se para viajarem para outras paragens mais quentes. Se não morrerem pelo caminho, no ano seguinte alegram-nos com sua nova visita.

9 comentários:

Sahmany disse...

OLá, tudo bem?
Aquela casinha ali é de João de barro é?

greentea disse...

as andorinhas já regressaram há muito, por aqui há mais de quinze dias - dão grandes voos de reconhecimento pelo quintal mas não fazem ninho por aqui. Mas numa outra casa onde morei há anos faziam-no no alpendre mesmo por cima da porta principal. Lembro q evitávamos sair por lá e nem a luz se acendia para as deixar sossegadas ...

beijinhos

Rose disse...

Que gracinha!!!
Sou encantada com esseas criaturas, aqui elas sabem fazer o verão,ás tardes elas enfeitam o céu com suas lindas acrobacias.
Elas gostaram do cantinho, heim?


Como vai vc, meu querido amigo?
Adoro ler os e-mails que me envia sempre...Obrigada.

Rose disse...

JÁ RECEBEU ALGUM EMAIL ENVIADO POR MIM?

Espaço do João disse...

Querida amiga sahmany.
Já estive no Brasil, conheço o pássaro chamado de João de Barro. Este não é o mesmo , muito embora faça seu ninho com barro e outas matérias para consolidação. Enquanto o João de Barro deixa uma janela para entrada e saída, este fica com a parte superior toda aberta e,só faz o ninho debaixo dos beirais. Há diversas espécies de andorinhas. Umas são totalmente negras, outras teem somente o papo branco e ainda outras como estas teem o papo castanho.As Negras, são mais selvagens e não se aproximam do povoado, fazendo seus ninhos nas fendas rochosas. O João de barro fica sempre à porta a guardar sua fêmea, certo? Abraços João.

Sophiamar disse...

Chegaram para noivar e alegram os nossos ares. Costumam regressar à mesma casinha e reiniciam a sua reconstrução porque normalmente o Inverno faz danos.

Depois é chocar os ovinhos e esperar os seus filhotes.

Lindo!

Beijinhosssss

São disse...

Também adoro andorinhas...são uma das boas memórias da minha infância.
Agradeço este momento tão terno.
Abraço.

Sophiamar disse...

Joãããããoooooo! Estou aqui, cheiinha de trabalho. Amanhã à noite volto mas depois talvez mergulhe novamente. Eu sou uma menina do mar, não preciso de submarino.

Beijinhosssssss

amigona avó e a neta princesa disse...

Gostava tanto que me visitassem, ms até agora - NADA! Beijos João...