sábado, 8 de março de 2008

Barreira de Malmequeres

Esta barreira não me pertence. É do domínio público e, juntamente encontram-se outras flores. Já não se consegue destinguir as estações do ano. Nesta época, já são muitas as variedades que regalam nossos olhos.

10 comentários:

Goddess Night disse...

Não respeitamos o nosso planeta, depois dá nisto. Até a natureza já está trocada.

Beijo João e boa semana.

Vieira Calado disse...

Uma pergunta:
se fosse na fronteira (por exemplo, entre Portugal e Espanha) era possível dizer onde era fronteira?
Gosto das suas flores quer sejam suas, quer sejam de utilidade pública.
Pelo simples facto de que são de utilidade pública!
Um forte abraço

Espaço do João disse...

Vieira Calado.
Meu caro amigo, não é necessário ir à fronteira, por estas paragens também há o domínio do vandalismo. João

JoJosho disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Rose disse...

Já vi essa cena antes, na Anete.
É realmente um show!!!

Sophiamar disse...

E de flores se vai falando por aqui. Ou não fosses tu madeirense.

Também gosto muito delas. Um fascínio.

Beijinhossss

greentea disse...

as flores estão de novo a murchar com a chuva e as abelhas a morrer ...

anete joaquim disse...

Ai, que me matas, joão! Andas a fazer-me pirraça com esses malmequeres ou quê? Sabes como os adoro.

PS: (sem ser o partido, claro!!!)
Adorei o comentário do vieira calado. É mesmo isso!

João, só para que chegues a tempo: A ROSE FAZ ANOS HOJE!

Espaço do João disse...

Porque havia de ser o partido? Até não gosto de laranjas...Atacam-me o fígado.

Um Momento disse...

Regalam os meus olhos também...
só lamento que as estaçoes andem todas baralhadas

(*)