terça-feira, 27 de maio de 2008

Emoções

Nasci ontem pelas oito da manhã. Como sei que a ELL é uma mãe estremosa, fico aos seus cuidados. Acabadinho de nascer. Tive preciosas ajudas, e só fui fotografado depois do meu fotógrafo privativo me ajudar e, ao meu dono. Felizmente correu tudo bem e, como podes verificar minha mãe está agora a tratar da minha higiene. É um momento sublime ver a luz do dia e, reconhecer que ainda há pessoas que gostam de mim. Só não sei o que me ha-de acontecer mais tarde...

13 comentários:

Ana Ramon disse...

:)))
São tuas?? Mas que foto tão bonita!
Muitas felicidades para ambas.
Um grande beijinho

Espaço do João disse...

Não, não são minhas.
Infelizmente nem cornos tenho hehehe. Mas sinto um prazer enorme ver tudo isto e, sempre que posso ajudo seja lá quem for. Gosto muito da vida campesina, pois também nasci no meio rural e, desde há muito acompanhei estas cenas. Ver nascer é uma dádiva da natureza. Pena que o bicho homem está a estragar com tudo. Um beijo João

Joana Dalila Santos disse...

Oh coisinha mái linda!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Que fofura.
Quanto ao que escrevi no post da bicicleta, é só uma brincadeira minha que baptizei a bicicleta de bina e chamei-a gay por ser florida=)
Mas partilho exactamente da mesma opinião que tu, concordo com o que me escreveste no meu canto*

Uma festinha nesses bichinhos =D

Bichodeconta disse...

Obrigada João, o pior é mesmo o que virá mais tarde..Por agora só posso dizer que apetece pegar ao colo e fazer um carinho..É lindo.. Sempre que vi nascer algum animal a emoção é enorme ..É uma vida que desponta..Parabéns... E mais uma vez obrigada...

Sophiamar disse...

O mistério da vida! Há lá coisa mais terna, mais emocionante, mais bonita?
Bem hajas por estas partilhas que nos vais proporcionando.
Também eu provenho do meio rural e muito me orgulho de lá continuar integrada.

É que, quando retorno à aldeia, sou sempre recebida como filha de cada um e de todos.

Beijinhos

BaBy_BoY_sWiM disse...

Adoro bezerrinhos...

Perla disse...

"Só não sei o que me ha-de acontecer mais tarde..."

Isto fez-me lembrar um porquinho que aqui o maridão criou com muito amor e carinho...
todos os dias lhe cuidava da higiene e lhe apertava a mão...

depois recusou-se a comer-lhe a carne!
pois...

Rose disse...

Já disse e repito.Momentos sublimes são estes!
Como vai meu amigo?
Felicidades para o bezerrinho.

ameixa seca disse...

Pois... o mais tarde é que nem sempre é agradável. Isso por aí tem sido um fartote de nascimentos :)

amigona avó e a neta princesa disse...

Mas eu sei...e é por estas e outras que há mais de 10 anos que eu não como carne!
Beijos João...

Dama do Lago disse...

Bem vindo ao mundo, bichinho :)! Que maravilha poder-se testemunhar momentos como este :)!

Rubi disse...

Tao lindo. Parabens pelo 'rebento'. Bjs

Germano V. Xavier disse...

Coisas bonitas assim a gente só vê aqui no teu espaço, João.

A natureza e sua natureza natural.

Grande abraço, João.
Estou sempre por aqui.

Germano
Aparece...