sábado, 21 de novembro de 2009

Romanzeira

As folhas já caíram. Restaram as romãs. O meu vizinho não se aborrece se vierem buscar algumas. Até porque vão acabar por se estragarem .

9 comentários:

Ana disse...

Adoro romãs, porque além de ser um fruto muito bom faz muito bem ao sangue.
Adoro também as lindas flores da romanzeira.
Em tempos, quando vivia numa vivenda com quintal, que pertencia aos meus pais, era a minha filha pequena, tinhamos uma romanzeira perto da porta da cozinha, que deve ter nascido lá quando essa casa esteve alugada a um casal que não ligava a nada nem ao jardim nem ao quintal.
Depois com as partilhas essa casa foi para o meu irmão e ele lá plantou outra junto ao poço, está bem linda!!!:-))))
Beijinhos grandes,
Ana Paula

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO JOÃOZINHO, EU NÃO GOSTO DE ROMÃ E O MAIS INCRÍVEL É POR SER DOCE DEMAIS...
DÁ PARA ENTENDER ???
ABRAÇOS DE CARINHO,
FERNANDINHA

ameixa seca disse...

Eu adoroooo :)

.Lis disse...

É uma linda árvore com folhas miudas e a flor é incrivemente bela, quando vai deixando de ser flor e abrindo o feuto. Pra mim são mais ornamentais e terapeuticas do que propriamente uma fruta.
Essa desse quintal aí, está carregadinha! vale a pena pegar algumas rsrsrs
Saudades do meu quintal, já tive um.
meus abraços

Laura disse...

adoroooooooooooooooooo, amoooooooooo manda uma dúzia delas pla camioneta do amigo motorista, ui, e deixam-nas cair, nem as comem? dá Deus dentes a quem não tem nozes...xi, que delicia com açucarinho e muitos muitos baguinhos lindos, a fruta mais nita é a romã..beijinhos aos dois, da laura

Estela disse...

Acho as romanzeiras muito bonitas, principalmente quando estão floridas, com todo aquele colorido.
Bjs.

analuciana disse...

Adoro o efeito visual da romazeira!

analuciana disse...

Obrigada pelo carinho!
Uma boa semana!

Estela disse...

Oi João,
Gostei muito do seu comentário sobre o mel no meu blog.
Você realmente é uma caixinha de surpresas. Uma pessoa especial, pois que até com as abelhas você se entende (rsrs).
Li um livro que contava exatamente este convívio dos humanos com as abelhas e adorei, "A vida secreta das abelhas".
No blog eu fiz um resumo, pois eu sei que se tem muita coisa pra se falar. Quanto ao termo "Mel de abelhas", é uma forma muito usada aqui no Brasil (em gramática chamamos de pleonasmo, não sei se por aí existe isto na lingua portuguesa mater). É uma forma de repetir o óbvio. por exemplo "vi com meus próprios olhos".
Bjs com gosto de mel.