sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Estamos quase a chegar á festa.

Natal...
Na minha terra dizia-se que estamos a chegar á festa. Isto, porque se tinha de matar o porco e, no Natal era o dia mais feliz que podiamos ter. Nas vésperas de natal, era comum comprar-se o pão para 3 dias, pois não havia pão nos dias de Natal e, nas duas oitavas seguintes. Entre o dia de Natal e a terceira oitava. Isto é 3 dias após a noite de natal, ninguém ia trabalhar. O pão tinha que chegar para esses dias todos. Tinha-mos de fazer o pão frito com banha de porco e carne de vinhadalhos. Ainda me lembro, nunca gostei de pão frito com essa banha e, então era castigado, não comia. A fome apertava e, a mãe lá se compadecia de mim ,dáva-me então uma fatia de pão preto, ou pão de rolão. Chamava-se "rolão" a uma farinha escura que era vendida a retalho pelos merceeiros. Tempos que já lá vão... Para melhorar, o conduto eram duas ou três azeitonas , que eram quase uma obrigação comprá-las pelo natal. Que felizes éramos nessa altura, ver um grande saco de pão e pensar que era muito (eramos 11 a contar com o pai e a mãe ). No entanto ao segundo dia quase que nem existia uma migalha. Hoje, felizmente que os dias são outros e,quando vejo certos desperdícios vem a triste recordação. Felizes são aqueles que sabem dar o valor ao pão que comem todos os dias.

11 comentários:

Rosan disse...

olá.
o fim de ano de muito bom...
sabe que aqui em casa não costumamos fazer grandes festas ceias, essas coisas, sempre vivemos modestamente e não fazíamos, mesmo hoje sendo outros tempos ainda não costumamos....
concordo contigo quanto ao desperdicio, com tantos sem ter oque comer, outros simplesmente jogam fora....

Feliz Natal e Ano Novo,

beijo

avogi disse...

Que saudade meu conterrâneo! Eu tenho imensas saudades desse tempo. Era uma alegria chegar ao natal para estrear a roupa nova e poder comer algo diferente.

Laura disse...

É isso, hoje não se estraga pão, estragam-se bifes queijos, coisas que se compram e não se consomem e os vizinhos nem têm para eles, mas, continuama encolher os ombros e a pensar, se não têm é porque não merecem, mas, Deus está atento...
Ai o menino era esquisitinho de boca, mas devia ser bom, fritinho ah, malandro...Beijinhos e continuação de desejos de feliz Natal..laura

Maria Dias disse...

Vc me fez lembrar a minha infancia em dia de Natal...Era bommmmmmmm!O cheirinho das coisas gostosas q minha mãe preparava e aquele dia vibrando de uma forma tao especial "Tempos que já lá se vão..."Sim eramos felizes mas nao nos davamos conta nao é mesmo?rs...

Amigo obrigada por dividir sua doces lembranças conosco e aproveito para convida-lo a voltar no Avesso pois abro minhas portas para celebrar com vcs esta data tao importante que é o Natal e a passagem do ano.Te aguardo no Avesso.

Beijinhos

Maria Dias

Espaço do João disse...

Mas querida amiga, não me referi a ceias, eu referi-me simplesmente aos dias de natal, pois nessa altura não se falavam em ceias de natal.Referia-me isso sim ás dificuldades de outrora.
Feliz Natal e Ano Novo Próspero.

Margarida disse...

Olá caro conterraneo!
Conheci o seu blog através do da avogi. Eu também já fui uma madeirense fora da ilha durante 15 anos, mas voltei.
Gostei muito das suas fotos de flores.
É verdade... estamos a chegar à FESTA! As ruas já estão iluminadas, já se vendem "cabrinhas" e musgo, sapatinhos e os bolos de mel já estão feitos.
O tempo promete ser quente mas chovoso, o que vai estragar a noite do mercado. É pena!
Tenha um Feliz Natal e se lhe apatecer visite o meu blog.
Um ano novo cheio de amizade e saúde (o resto vem por arrasto).

Je Vois la Vie en Vert disse...

Tempos que não conheci. Conheci outros.
Já tenho tudo planeado para a Noite e o dia de Natal e pode ter a certeza que vai haver festa, sim, porque este dia é importante para mim no seu profundo significado, mas não haverá exagero nem desperdício !

Desejo-te um Feliz Natal e um Óptimo Ano Novo !

Beijinhos

Verdinha

Namarrocolo disse...

Grande abraço
Feliz Natal e Bom Ano Novo

Até p'ro Verao...

São disse...

Comovente texto, o teu!

Um sereno Natal e um óptimo ano novo em companhia dos teus!

Abraço.te.

.Lis disse...

OI,João
Encanta-me ver um depoimento assim tao cheio de garra, de vida , de ausensias até muitas vezes do básico ,família grande ,pais na lida diária a sustentar a todos.Como voce diz hoje há uma euforia pela época do Natal, pais comprando presentes caros, fartura e desperdício.Ficou lá longe o espirito do Natal,muitos nem sabem o que comemoram .
E suas recordações são fortes , João, são reais , era o dia mais feliz que podiam ter.E tiveram.Parabéns, acabei comovida .
Desejo um Natal de paz ,que passe o inverno pra que suas flores comecem a florescer de novo.
Um ano novo feliz com a familia.
meus abraços

avogi disse...

Olá João
Adorei as suas palavras de madeirense errante deixadas no meu blogue. Mas por onde você já andou! Espírito aventureiro esse.