segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Geadas

Vejam só como ficaram as minhas esterlícias. A geada foi mais forte que eu pensava, mas de nada servia fazer uma cobertura.
Logo que a primavera desponte, vou limpá-las e depois voltam ao seu explendor. São plantas que não gostam de frio mas, se tivermos cuidado logo a seguir, ficam novamente belas. A pena que me dá é quando elas estão na sua maior beleza, vem esta calamidade. Até tenho vergonha de mostrar o resto do jardim. Isto acontece todos os anos, elas agradecem-me sempre e voltam em beleza.

15 comentários:

Maria Dias disse...

Oi estou de férias mas passei por aqui pra te deixar um beijinho.

Maria

AVOGI disse...

Imagino como devem ter ficado todas as plantas. principalmente aquelas que não se dão bem com o frio.

Rosan disse...

oi.
como é triste ver as nossas plantas ficarem assim no inverno, não é?
no inverno pasado teve muitas geadas aqui também e teve algumas plantas, que não resistiram...
mas as esterlicias, sei que vão se recuperar.
torço por todas as tuas plantas.

beijo

Concha disse...

É o inverno..., não tarda chega a primavera e tudo recomeça!
E já agora tenho que reconhecer que este jardim é muito especial, e que cada flor,cada planta tem a delicadeza e a bondade do seu jardineiro.
O meu obrigado,por partilhar!
Beijinhos

Margarida disse...

João
Tenho me lembrado de si, quando ouço as notícias relacionadas com o tempo. Mas voçê não desiste, pois não? Faz bem. Se conseguir ressuscitar essas estrelícias, pode ser que ainda dêm flor.
Bjs

Teresa Calcao disse...

Que pena joao....mas com o carinho que dedicas as tuas plantas,qualquer dia ja voltam a sua beleza natural!!!
Beijinhos

Pascoalita disse...

As minhas nunca chegam a ficar assim, mas também têm algumas meio folhas queimadas.

Para além de arrancar todas essas flores e folhas secas, suponho que mais nada possas fazer.

Na Primavera já deve ter muitas folhas novas que substituem as queimadas, certo?

Como um dos meus canteiros está cheio, também vou aproveitar para as desbastar.

jinhos

Laura disse...

Pois é, toda planta tem seu declinar e reverdecer, daqui nada o tempo melhora e elas voltam a ser as belezas de sempre, do teu jardim, ora pois..beijinhos, laura

Silvana Nunes .'. disse...

Que maravilhoso depoimento, meu amigo. Meus avós eram portugueses - minha avó de Braga e meu avô da Ilha da madeira. Na minha adolescência quase casei-me com um português, só não o fiz porque era muito nova (18 anos) e fiquei com medo de ir para um país tão distante - ele era de Rossio ao Sul do Tejo.
Eu vivo voando pela internet em busca de leitores para o meu trabalho, luto por minha cultura e não quero que se perca no tempo, por isso conto histórias. Espero que tenha gostado um pouco do meu cantinho. parando de blog em blog eu cheguei até o seu espaço: não se zangue comigo.
Volte sempre, FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... terá sempre uma história para contar.
Fique na PAZ.
Saudações Florestais !
http://www.silnunesprof.blogspot.com

São disse...

Ai, até metem dó, pobrinhas delas!

Um abraço.

Bichodeconta disse...

percauços da natureza e que fohem ao nosso control..São lindas as estrelicias, um abraço, Ell

Ana disse...

Estamos no tempo do frio, que também é necessário para matar a bicharada, quem dizia isto era a minha avó materna entendida na matéria.:-)))
Tenho a certeza que as tuas estrelicias na primavera vão ficar lindas e florirem as suas flores que parecem um pássaro:-)))
Fica bem amigo, hoje aqui em Aveiro está um dia que mete medo, ventos fortíssimos e muita chuva, nem se pode por o nariz na rua.
Beijinhos grandes,
Ana Paula

VANUZA PANTALEÃO disse...

Amigo João!
Passei um dia muito triste hoje com a enfermidade de uma sobrinha minha, mas quando vi você no nosso espaço meu coração se alegrou.

Sempre adorei seu jardim.
É um honra infinita recebê-lo!
Voltarei aqui mais vezes sempre que possível!!!Bjsss

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, João!
Com o amor e a delicadeza do jardineiro as plantas vivem. As rosas que tão gentilmente o amigo me ofereceu são lindas e sempre serão.
Espero que esteja bem, querido.
Desejo o melhor a si e aos seus.
Beijos,
Renata

Bichodeconta disse...

Hoeje aqui o sol desponta a medo, será que é para ficar? Tenho as minhas dúvidas.Um abraço, Ell