sábado, 24 de abril de 2010

ABRIL SEMPRE


24 de ABRIL, a tensão aumenta, o silêncio é de ouro, apressam-se os últimos preparativos, tudo está preparado para a saída de Santarém. Salgueiro Maia está confiante com os seus homens, preparados física e psicologicamente para o que poderá acontecer. A hora já está marcada bem como a senha que há-de ser difundida na rádio. Garcia dos Santos já tinha o caminho aberto com a passagem do novo cabo de transmissões desde o B.T. até à Pontinha onde funcionaria o centro de comandos. Estava prestes o nascimento da Nova República e o fim do Estado Novo.
Cravo recolhido do blog Urbanidades.

2 comentários:

Olga disse...

E Portugal mundou.

Fatyly disse...

Apesar dos pesares nestes 36 anos mudou-se muita coisa pela positiva. Não vivi essa noite e madrugada e dia, porque lá as noticias chegavam a conta-gotas e sussurradas não fosse a PIDE fazer das suas. Já viviamos uma guerra civil que se foi agravando dia após dia!

Salgueiro Maia, para mim é o ícone do 25 de Abril de 1974.