quinta-feira, 14 de outubro de 2010

A Russia e o Chile

A libertação dos mineiros da Mina de S. José no Chile, felizmente chegou ao fim com sucesso. Parabéns às pessoas de boa vontade e, felicidades para os mineiros.
Será que quando o submarino Kursk se afundou e, todo o mundo seguiu com todas as prespectivas, se os Russos tivessem aceitado as ajudas do mundo exterior os marinheiros não se teriam salvo? Será que os segredos de guerra são superiores à vida humana? Que interesse tem uma vida nos países comunistas? Será que a história nos enganou com a queda da ex. União Soviética? Que revolta eu sinto ao verificar que se sacrificaram tantos seres humanos em prol de segredos guerreiros. Quando certos senhores da guerra quer do petróleo, quer da energia nuclear desprezam o ser humano , que mais se espera do mundo? Que grande ex. de humanismo foi dado no Chile!!!. A vida humana merece isto e, muito mais. Que poderosos poderão desvirtualizar este ex.? Ficará na História para todo o sempre estes dois exemplos. Meditemos.

8 comentários:

Laura disse...

João, nem de propósito, costumo lembrar mas os Russos não poderiam fazer nada, nem que o mundo ajudasse, não viste a selvajaria do mar? ninguém conseguiria ir tão fundo nem trazer os homens, oh como eu tentei fazer pensamentos desses que se salvassem, que fizessem um túnel forte, rápido e seguro, mas, lá ficaram!
É a vida que temos, a vida que perdemos, ainda lembro a aflição daquelas mães a serem injectadas para se acalmarem e não fazerem demasiado barulho!...

Um xi da laura

beijinho da laura

São disse...

Infelizmente. não é só nos países comunistas que a vida tem pouco valor, só que nem sequer disfarçam!

Um abraço , amigo meu.

Fatyly disse...

Nesse desastre com o submarino russo Kursk, aceitaram ajudas sim senhora porque a "deslocação de todo o material de ajuda não é assim tão fácil", porque não conseguiram saber "os danos do embate", o tempo era "limitadissimo", a comunicação Zero e foi apenas por toques no ferro, a enorme pressão da água/correntes/temporal/baixa de temperatura... tudo tentaram sem sucesso.

O do Chile foi um grande exemplo e lá foram os norte americanos (apelidados de maus, mas já são bons quando lhes pedem ajudas) e lado-a-lado trabalharam afincadamente e com grande êxito. Neste caso houve o factor TEMPO, 17 dias depois ao encontrarem os mineiros souberam que ainda tinham ração e um pouco de espaço...e depois conseguiram o que todos sabemos.

Já noutro acidente (não me recordo onde) ficaram 240 mineiros tudo se tentou, mas mais uma vez não houve tempo.

O que aqueles homens chilenos passaram foi uma lição ao mundo, que em equipe tudo se consegue suportar quando todos lutam para o mesmo lado.

Mas apesar de tudo, sabe-se a enorme "falta de cumprimento das normas de segurança" quer no Chile e até por cá e noutras pelo planeta semadas.

armalu disse...

è verdade amigo João, quando todos remamos para o mesmo lado, conseguimos levar o barco a bom porto, Chile foi disso exemplo.
Será que o mundo aprendeu a lição??
O tempo o dirá. bj

lis disse...

Oi João
O mundo inteiro acompanhou torcendo pelo mineiros .
A salvação significou que unidos podemos promover muita coisa .
E há de se crer na humanidade.
Enfrentaram toda sorte de privaçoes e os revezes da natureza sob a terra, tendo que improvisar da luz à rotina que sabe-se lá como era. E venceram.
Lamentavelmente nao foi possível o salvamento dos marinheiros do Kursk, pode sim ter sido orgulho e prepotência a causa da fatalidade total.
que sirva de exemplo e que os povos se unam mais depois desse episódio.

muitos abraços, bom final de semana

Rafeiro Perfumado disse...

Estes mineiros tiveram a sorte de despertar a atenção da comunidade internacional e de pertencerem a um país que não esteve com politiquices, caso contrário seria mais um drama anónimo.

Abraço!

Cida disse...

Pois é amigo, a vida humana é o bem mais precioso que existe, mas, infelizmente, parece que certas pessoas se esquecem disso.

Meu filho mais velho, recém chegou da China (passou uns dias lá em viagem de negócios). Dizia-me ele, que por lá os blogues são proibidos, e que enquanto estava lá, não conseguiu ter nenhuma notícia dos mineiros soterrados, pois a mídia esconde esse tipo de notícia do povo.
Acontece, justamente, que por lá existem MUITAS minas, e a maior parte sem a mínima segurança.
Por fatalidade, li hoje na internet, que acabou de ocorrer uma tragédia em uma localidade da China, na manhã de hoje: 50 trabalhadores estavam em um mina de carvão, e houve uma explosão. Diz a notícia, que 20 morreram, e 30 ainda estão presos lá embaixo...Que pavor! Não dá nem para imaginar uma coisa dessas!

Será que agora, com a mídia alertando, os chineses vão, finalmente, fazer alguma coisa de concreto por esses pobres homens, que dependem desse trabalho escravo para sobreviver???

Espero que sim!!!

Um grande abraço, amigo.

Cid@

Jane disse...

Ficará na história mesmo. Eu emocionei-me sempre bastante com a história dos mineiros, mas que teste às capacidades de um ser humano....teste que eles todos passaram, com nota positiva!
E todo o trabalho em equipa que os ajudou a sair de lá mais cedo do que era esperado....toda a união que existiu durante dois meses para que fossem libertados estes homens...é uma lição de vida!