domingo, 2 de maio de 2010

Mãe


Se ainda estivesses entre nós,certamente não me lembraria a felicidade que teria em ler este poema. Estejas onde estiveres, jamais te esquecerei.Meu cérebro já está a ficar cansado , mas por ti ele reviverá enquanto for vivo. Recebe um beijo de imensa saudade. Teu filho .João

15 comentários:

Estela disse...

Lindo este poema de Eugénio de Andrade.
Aqui no Brasil comemoramos este dia no segundo domingo de maio.
Bjs.

Observador disse...

Amigo João

Que bonita recordação!!!
O cérebro não se cansa com as boas causas.

Abraço

Fatyly disse...

Uma lindissima homenagem e fiquei comovida porque esteja onde ela estiver ´sabe que vive no teu coração.

Um abraço João

Je Vois la Vie en Vert disse...

Olá João,

A tua mãe , onde se encontra agora, deve estar muito feliz, pelas tuas palavras e por ver como o seu filho é uma pessoa sensível.
Vi as belas orquídeas que a tua filha te ofereceu e quando a minha filha veio me dar um beijo hoje trazendo um lindo ramo de flores para o dia de Mãe, viu os 2 vasos de orquídeas que eu tinha comprado ante-ontem.
Oh, orquídeas ! viste, disse ela ao namorado. Perguntei-lhe gostas ?
Então eu disse-lhe para levar os dois vasos. Ela só quis ficar com um e também levou um vaso onde lhe tinha plantado aipo. Consegui passar-lhe o meu amor para as flores e os legumes e ao meu filho o amor às ervas aromáticas.

Beijinhos, amigo
verdinha

Queres levar o meu selo de lírios do vale do meu jardim para te dar sorte? Encontra-se na parte lateral direita. Gosto imenso desta flor que não se encontra em Portugal e que na minha terra cresce espontaneamente nos bosques e nos jardins quando é plantada. Tem um perfume delicioso (que se encontra no perfume de Dior Dioríssimo).

Je Vois la Vie en Vert disse...

João,
Por acaso, não sabia que o lírio era a flor do amor. Fiquei ainda mais feliz por ter recebido lírios da minha filha e do meu "genro"!
Também tenho desse lírios (lys), que chamam aqui coroas imperiais, no meu jardim mas ainda não nasceram as flores mas tenho muitos botões.
Obrigada pelo teu gesto.
Fiquei contente por saber que também és feliz no casamento bem como eu e esta amiga que está a sofrer neste momento.
Fico tão desiludida quando vejo a juventude que casa, descasa e espero que não vai acontecer com os meus filhos !

Beijinhos
Verdinha

AVOGI disse...

nesta etapa da vida nós vivemos de recordações( boas ou más) é a vida. kis

Rose disse...

Arrepiei-me.
Amigo,adorei saber do carinho de vc para com sua mãe.Ela está sempre presente em sua memória...isso é d+.
Bjs, querido.

Teresa Calcao disse...

Comovente,Joao!
Beijinhos

São disse...

Linda e comovente a tua memória, Joãozinho.

Bem hajas, amigo.

lis disse...

Linda homenagem Joao
à todas as mães de Portugal o meu carinho
abraços

Laura disse...

Toda a mãe,esteja lá onde estiver desce á terra, através do espirito e escuta os anelos e anseios dos seus filhos!... a saudade, o carinho e a ternura, e, amanhã estarás de novo nos braços das duas mulheres que te amaram!...
Abraço apertadinho da laura que tem mães e mães por esse mundo fora...

Hévi ! disse...

Que coisa mais linda, essa é uma saudade que nunca passa...
Leitora nova, beijinohs

Espaço do João disse...

Meus Caros/as .
Eugénio de Andrade toca a todos. Suas palavras têem sentimentos inabaláveis. Seguissem os homens suas palavras e o mundo não seria tão egoísta.

lis disse...

Parabéns pela homenagem as Mães. E sua memória é maravilhosa, iso sim.
Espero que a vista também tenha melhorado.
abraços

Pascoalita disse...

Olá, João :)*

Estava passando para deixar um beijinho e fiquei emocionada com este POEMA.

Preferia que a data dedicada ao dia da mãe não tivesse mudado, mas no fundo, todos os dias do ano são "Dia da Mãe", não é?

A minha também já partiu

Um beijo a ti e à tua Nandinha

Mizé